Monjas Beneditinas celebram o dia de São Bento

“Uma festa cheia de graça”, assim definiu as celebrações em honra a São Bento a abadessa Maria José, da Abadia Nossa Senhora da Vitória, localizada em Juazeiro do Norte. A festividade foi concluída na manhã desta quarta- feira, dia 11, com a missa solene presidida por dom Gilberto Pastana e concelebrada pelo monsenhor José Alves e o padre Cícero Leandro.

Além de refletir a liturgia do dia incluindo as bem- aventuranças, citadas no evangelho, o bispo ainda ressaltou a importância de São Bento e do mosteiro para a Igreja. “Celebramos hoje o dia de São Bento, abade e padroeiro da Europa (470-547), pai do monarquismo ocidental. São Bento concebeu o mosteiro em que se realiza com plenitude, quando é possível sobre a terra, o reino dos céus, portanto o mosteiro é a experiência do céu na terra.    Os monges são homens livres submetidos a escola do serviço divino, sob a direção sábia e paterna do abade que deve ter, por sua parte, uma longa e profunda experiência das coisas divinas e humanas”, disse, recordando que no mosteiro o tempo é sabiamente dividido entre a oração e o trabalho.

Ainda sobre os ensinamentos de São Bento, dom Gilberto disse que a lei fundamental que deveria reinar, soberanamente, entre os monges era a caridade fraterna e a raiz dessa convivência é a oração e a palavra de Deus, não só a oração comum mas também a meditação pessoal.

A festa da Abadia Nossa Senhora da Vitória teve início no dia primeiro de julho e, durante este período, os fiéis foram chamados a refletirem sobre oração e escuta da palavra de Deus.

 

Por: Jornalista Patrícia Silva (MTE 3815/CE)

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!