Evangelizando ambientes: Cursilho de Cristandade celebra 45 anos na Diocese de Crato

 

O Movimento de Cursilho de Cristandade (MCC) na Diocese de Crato chega, neste domingo, dia 8 de julho, ao patamar de seu 45º aniversário, exemplarmente fiel a urgência de “evangelizar os ambientes” onde as pessoas vivem, trabalham e frequentam. Para isso nada mais faz do que seguir a lição suprema que o próprio Cristo legou com Seu exemplo: ajudar o próximo a crescer na fé, por meio da conversão e da santidade de vida.

De origem espanhola (cursilho significa pequeno curso), às terras caririenses o MCC foi plantado por Monsenhor João Bosco Cartaxo Esmeraldo (atual reitor do Santuário Eucarístico Diocesano, em Crato), após participar de um  encontro na capital Fortaleza. Com o apoio pastoral do então bispo diocesano, Dom Vicente de Paulo Araújo Matos e o acompanhamento espiritual de Monsenhor Feitosa a semente cresceu e criou forma, sempre em sintonia com as orientações pastorais da Igreja

Os primeiros encontros aconteceram no Seminário São José; depois foram transferidos para o Centro de Expansão, criado com a intenção de sediar os encontros. A princípio, era formado só por homens, na sua maioria leigos. As mulheres vieram logo em seguida (hoje os encontros são mistos, incluindo jovens). Além de Crato, outras comunidades também aderiram a esse método de evangelização, como Dom Quintino (distrito), Assaré, Brejo Santo, Barbalha, Várzea Alegre e Juazeiro do Norte.

Para Monsenhor Bosco, tudo isso é motivo de júbilo e comemoração. “Já são quarenta e cinco anos. Todo ano aconteciam as reuniões de homens e mulheres que queriam descobrir, cada vez mais, o seu caminho de evangelização. Nós estamos felizes por essa comemoração”, afirmou.

Partilhando do mesmo sentimento, a professora aposenta Eleonora Albuquerque Batista, que participa do Cursilho desde os primeiros encontros, conta que cada um a ajudaram a viver melhor, pois, a partir deles, viu a necessidade de ler mais sobre a educação dos filhos, chegando a enfrentar a timidez e palestrar sobre o assunto para outros pais, inclusive em escolas. “Tudo isso [ a participação no Cursilho] faz a gente se engajar mais. Vão surgindo as necessidades e a gente vai se adaptando ao que precisa…”, considerou.

Atual diretor espiritual do MCC, Diácono José Alexandre da Rocha, e integrante do movimento há 41 anos, acredita que mesmo com a mudança dos tempos, aqueles que participam das reuniões continuam dispostos a dar perseverar no caminho da formação e da vida cristã. “A gente costuma brincar que o Cursilho é uma forma de aprender, em dois dias ou três, a forma de ser feliz por toda vida”.

Celebração Jubilar

Como parte das comemorações pelos 45 anos do Cursilho de Cristandade estava a celebração de Tríduo Festivo, que ocorreu de quinta a sábado. Neste domingo (8), outra programação especial foi realizada no Auditório da Sé-Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato. O bispo diocesano Dom Gilberto Pastana chegou na hora própria para congregar ainda mais os membros nessa festa jubilar, proferindo palestra com o tema “Sal da Terra, Luz do mundo”, alusão ao Ano Nacional do Laicato vivido em toda a Igreja.

Transmitindo essa sugestão de ser “Sal e Luz”, que o MCC tem sabido aprimorar com o seu método de evangelização, o pastor diocesano lembrou que é preciso ter sempre em vista, seja sozinho ou nas reuniões de grupo, o combate ao  individualismo, ao consumismo, ao relativismo e tudo aquilo que não favorece a vida cristã. Para ele, é importante ajudar, principalmente quem tem mais dificuldade em viver a própria fé, ajudando a permanecer sempre em contato com a Igreja e com o que ela ensina.

 

Para saber mais sobre o Movimento de Cursilhos de Cristandade, acesse: https://www.cursilho.org.br/

Por Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!